Páginas

29 julho 2009

Imprensa e o Contra Ataque de Sarney

A democracia etmologicamente significa poder do povo onde em meio as diversas vontades das pessoas, prevalecerá a vontade da maioria dos cidadãos.
Dando seguimento faz-se menção ao barão de Montesquieu, político, filósofo e escritor, defensor da democracia e do respeito as leis.Era contra o absolutismo e interferência política, tendo sido reconhecido pelo livro que tratava da divisão dos poderes " O Espiríto das Leis".
Montesquieu defendia a divisão dos poderes como forma de evitar o autoritarismo dos poderes, ficando tal teoria conhecida também, como sistema dos freios e contrapesos. De acordo com o exposto acima Montesquieu era contra o absolutismo monárquico e afirmava que o Estado deveria ser dividido em três poderes:
Executivo: composto pelo regente que administraria o Estado; Legislativo: responsável pela elaboração das leis; Judiciário: composto pelos juízes e margistrados que seriam responsáveis pela fiscalização e aplicação das leis. Porém se o barão de Montesquieu estivesse vivo hoje incluiria a imprensa como o quarto poder. Ademais a imprensa tem um papel muito relevante na democracia, pois através da televisão, jornais, internet divulga os atos do Estado e serve como canal de comunicação da voz da sociedade com as autoridades públicas. A mais recente crise política do senado da república foi detonada devido às denúncias de uso indevidos de bilhetes aéreos, nepotismo , desvio de dinheiro público e atos secretos, colocando o presidente do senado José Sarney como pivô da crise que assola a imagem do congresso nacional, arrasando com a credibilidade dos políticos.
As denúncias geraram até agora 4 representações por quebra de decoro parlamentar do senador José Sarney e várias manifestações sociais por todo o país para que Sarney renuncie à presidência do Senado. São muitas as denúncias que Sarney vem sofrendo sendo algumas mais enfatizadas por fortes indícios de envolvimento do senador nestes negócios ilícitos, porém quando perguntado sempre alega desconhecimento sobre as acusações, porém fica difícil acreditar pois um político que está há tanto tempo no meio político e já presidiu três vezes o senado, não pode está alheio a tudo que acontece.
Entretanto em meio as denúncias, o chefe do executivo, Lula atua como cavaleiro de Sarney ferindo todos os poderes ao interferir nas decisões do senado, pressionando senadores(legislativo) e ministério público(judiciário), para não investigarem as denúncias sobre José Sarney, a revelia do interesse da nação.
Em meio a toda essa orgia de conivência de corrupção, surge mais uma revelação de interferência política.O representante do senado contratou jornalistas para defender seu mandato, estes teriam a função de opinar em blogs, twitters e sites à favor de Sarney, uma espécie de contra-ataque perante todas as acusações sofridas por Sarney e seu clã e que aos poucos vão sendo comprovadas pelo poder judiciário, minando aos poucos o ego, imagem e mandato de José Sarney, que ao final dessa partida de xadrez poderá ser cassado e relegado ao ostracismo senatorial e político brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário