Páginas

12 outubro 2009

BAND NEWS ENTREVISTA SARNEY

Por Rafael No programa Band News exibido dia 11/10/09 à 24:00 com reporteres Boris Casoy, Fernando Mitre e Antônio Teles, o entrevistado foi o senador e presidente do senado José Sarney. O programa poderia ser mais um questionário de perguntas, formulado previamente e submetido ao entrevistado, porém o espiríto altivo de Boris Casoy deu mais dinâmica à sabatina. Boris Casoy inicia a entrevista elencando os escândalos recentemente divulgados e que envolveram o nome de Sarney e seus parentes.Quando pergunta sobre a contratação de José Adriano(neto de Sarney), para administrar os contratos de empréstimos consignados aos senadores. Então Sarney responde que seu neto foi nomeado por Cafeteira, seu amigo e senador, porém sem seu conhecimento e que apesar disso seu neto tinha título de doutorado em Harvard, mestrado em Paris e era muito competente, contudo gaguejando muito sem firmeza e convicção arranjando uma série de palavras desconexas para justificar-se e ainda contradizendo no final da resposta ao dizer que achava justo seu neto atuar no senado pois tinha se graduado em Harvard. Após sua resposta e visivelmente tenso e fugindo ao contexto da pergunta diz que prestou relevantes serviços ao país e logo em seguida diz ser contra o nepotismo. O jornalista Fernando Mitre continua perguntando de forma incisa e emenda: Senador Sarney por que você se lançou à presidência do senado tendo sido anteriormente duas vezes presidente do senado?Foi por vaidade ou ambição pessoal, fato que lhe custou o sacrifício de parte da biografia. Sarney prossegue dizendo que foi por imposição dos alliados e que pensou que teria apoio irrestrito pelo fato de ser decano e ex-presidente, porém foi com o estourar das denúncias que sentiu que tinha perdido o respeito dentro da casa, não contestando o fato de parte de sua biografia ter sido maculada. Logo em seguida perguntado se é válido amordaçar os jornais numa referência ao caso do jornal Estado de São Paulo, proibido de divulgar informações a respeito da operação boi barrica em que Fernando Sarney está sendo indiciado, ele respeonde: que entre o Estado sem imprensa e a imprensa sem Estado, prefere a imprensa sem Estado e que não foi consultado sobre a medida judicial tomada pelos advogados de seu filho Fernando Sarney, nunca tendo processado nenhum jornal. Entretanto no decorrer de sua fala, se enrola nas próprias palavras dizendo que a mídia destrói o poder representativo e distorce fatos políticos e após ser questionado por um dos jornalistas se está criticando a imprensa, afirma que a próxima etapa será a democracia direta onde o povo terá mais voz e que sempre defendeu a democracia. No decorrer da entrevista, perguntado sobre a sua posição sobre cotas raciais, afirma que é favor e que a idéia nasceu nos Estados Unidos e já deu certo, sendo a prova o presidente Barack Obama ter chegado ao poder, e que os "PRETOS", isso mesmo "PRETOS", logo após com um sorriso jocoso pede desculpa e se corrige substituindo a palavra por negros, são maioria dos pobres e merecem ter essa chance. Por fim termina a entrevista dizendo ter sido injustiçado e que suas feridas estão abertas, que nunca acusou e nem fez mal a ninguém e que os brasileiros podem ficar tranquilos que ele sempre estará ao do lado do Brasil.

5 comentários:

  1. eu vi esta entrevista e axho uma sacanagem desses politicos sem vergonha na cara e mentirosos ao extremo, fico revoltado pois eles substimam a inteligencia de nós Brasileiros. e a gente ainda vota nesse bandidos, é lamentavel a situação que chegamos.

    ResponderExcluir
  2. Ridiculo,sinismo e hipocrisia são estas poucas palavras para dizer de minha indignação diante do caquetico e sem vergonha do senador do Amapa, sem muitas delongas.
    Basta.

    ResponderExcluir
  3. Eu também vi a entrevista, quando consegui conter meu asco e antipatia pude ver o tamanho de seu ego e a falta absoluta de senso de ridículo. Concordo com ele, é realmente espantosa a sobrevivência dele como político. Gostaria de ver o vídeo, pois certas respostas dele são antológicas, pela gagueira, falta de raciocínio lógico e contradições.
    Rafael,você fêz uma excelente síntese, mas eu ainda gostaria de ver o vídeo

    ResponderExcluir
  4. Eu gostaria principalmente de, entre outras frases, ouví-lo dizer que "não vota em aberturas de CPIs, porque nunca dão em nada e só servem para criar falsas esperanças no imaginário popular" Essa frase mostra claramente o monstro sem escrúpulos que ele é, e que tem consciência disso.

    ResponderExcluir
  5. Desconhecia essa faceta do SARNEY, ele é RACISTA, chama "negros" de PRETOS e depois pede desculpas.Não pensou em maioria no senado sempre teve um projeto pessoal: AMBIÇÃO pelo poder, fissurado enganou lula e continua enganando o povo brasileiro, especialmente do Maranhão.

    ResponderExcluir

Faça seu comentário