Páginas

19 abril 2009

Sarney recupera o feudo - Por CARTACAPITAL

O ano de 2006 entrou para a história do Maranhão quando pela primeira vez em 40 anos o grupo político comandado por José Sarney foi apeado do poder. O que seria o início de um novo momento político no estado terminou de forma melancólica. Na quinta-feira 16, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a cassação do governador Jackson Lago (PDT), decidida em 4 de março. Segunda colocada na eleição de 2006, a senadora Roseana Sarney (PMDB) tomaria posse às 9 horas do dia seguinte. Após a posse e a nomeação de seus secretários, Roseana pretende licenciar-se para tratar de um aneurisma. Apesar de ainda caber recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), é improvável que a decisão seja alterada. E, de qualquer forma, Lago terá de aguardar a apreciação do recurso fora do cargo. “Não basta ganhar, é preciso ganhar legitimamente”, afirmou o ministro Carlos Ayres Britto, presidente do TSE e um dos onze ministros integrantes do STF. Os magistrados consideraram que houve abuso de poder econômico e político na campanha de Lago e Luiz Carlos Porto, eleito vice e também cassado. A acusação de compra de votos, incluída no julgamento anterior, foi retirada das alegações finais. Lago foi o segundo governador cassado neste ano. Em fevereiro, o tucano Cássio Cunha Lima perdeu o governo da Paraíba. E a lista ainda poderá crescer nos próximos meses. Na lista de possíveis cassados despontam Ivo Cassol (PPS), de Rondônia, Marcelo Miranda (PMDB), do Tocantins, e José de Anchieta Junior (PSDB), de Roraima.

Um comentário:

  1. O Brasil deixou de ser um Estado Democrático de Direito, para se tornar um estado Golpista onde se tira o eleito para colocar o derrotado, Agraciando um oligarca que teve o cinismo de assinar um “Pacto Republicano” (entenderam?) e desrespeitando milhões de eleitores. Vejam: http://gustavo45.blogspot.com/2009/04/sem-direito-de-votar.html Essa imagem diz tudo. Eu jurei que não votaria mas em Jackson pela sua omissão e descaso com os amigos e pelo pior secretariado que poderia ter um governador, mas hoje tenho uma divida moral comigo mesmo, tenho que ajudar reverter esse estupro na Democracia realizado pelos "Leigos" do 'tse" e pelos derrotados no voto do Maranhão e o roubo do tse e desse clã ao meu voto.

    ResponderExcluir

Faça seu comentário